Eternamente em Botafogo

            Carioca da gema, fluminense doente, amante do Salgueiro, Dionísio era pura alegria. Dado a festas, muitos amigos e rodadas de cervejas em seu barraco, sempre foi rodeado por muitos: interesseiros e amigos verdadeiros.             Casou-se com a companheira de…

Abram alas para a esperança!

                                   O dia da esperança cai no último dia do ano: 31 de dezembro. Não deve ser por acaso, afinal, final de ano implica planos, mudanças e, principalmente, esperanças de…

Ao mestre, com carinho!

José Carlos Buosi, na década de 70, foi professor de Português no Ginásio Estadual de Vila Munhoz, na Vila Maria, São Paulo. A foto acima, quarenta anos depois. A crônica: “Ao mestre, com carinho” escrevi em homenagem a ele, que tanto marcou a minha vida…

Alcione Araújo – Um pescador de palavras!

Morreu Alcione Araújo. Alcione cronista, Alcione dramaturgo, Alcione romancista. Mineiro magoado com Minas, Mineiro de nascimento, Alcione tornou-se carioca por muito tempo, e, em Belo Horizonte, nas últimas duas vezes em que estive com ele: na Academia Mineira de Letras e na Sala Juvenal Dias,…

O ônibus nosso de cada dia!

Não sou de burlar regras, tampouco, dado a mudá-las. Como cidadão pacato, trabalhador e cumpridor dos meus deveres para com a sociedade e a nação, vou traçando o meu destino, conforme Deus, a política e a vida me permitem. Pai de dois filhos: dois e…

Influência da literatura no comportamento social

               A literatura, assim como todas as artes, tem como função primordial causar certo deleite, espanto, sensação de preenchimento daquilo que sentimos, mas não sabemos como expressá-lo, quer seja em palavras, pinturas, imagens, sons, etc. Porém, um poema, uma…

Noite de Inverno

“Se eu não achar cama, virei para a tua, disse o mendigo à morte.”                              Cláudio Feldman             Fecha a porta do banheiro e o basculante. Aquece o ambiente trancando o ar entre as quatro paredes e obedece ao ritual de todas as noites que,…

O Menino Bartolomeu

O primeiro livro que li de Bartolomeu Campos de Queirós foi “Os Cinco Sentidos”, recomendado a um dos meus filhos pela escola. Um livro de apenas quinze páginas, mas de uma enorme densidade e pura poesia. Já na primeira frase, o impacto: “Por meio dos…

Busca

Quem mora dentro de mim? Às vezes, um passarinho, Que busca o aconchego do ninho. Às vezes, um gavião, Que ataca de supetão. Quem mora dentro de mim? Às vezes, um anjo dolente, Que sofre, mas sofre contente. Às vezes, uma fera carente, Que machuca…

Velhice

                                                                                                                                                                                                         O que restará na nossa velhice? Entre agulhas de tricô, jornais e baralhos, Vejo imperando, maior que tudo, O silêncio! O futuro já feito, dispersado. O passado ressuscitado Me faz companhia, E o presente… Esta ausência do diálogo……