EU, O MENINO E O CÃO

            Ele seguia pela calçada, segurando o cãozinho no colo. Segurando não era bem o termo, e, sim, abraçando. Um abraço de aconchego, de “não entrego”, de “ele é meu”. Porém, sua missão era entregar o cãozinho a alguém e partir de volta para casa. Na última das hipóteses, se não achasse um dono para o cão, abandoná-lo à sorte e isso seria a morte para o menino.
            O cão ele encontrara na rua, sem eira nem beira. Afeiçoara-se imediatamente a ele. Aquele amor à primeira vista em que os cinco minutos de encontro já representavam uma vida inteira.
            O cãozinho, por sua vez, abandonado ou perdido – quem há de saber? – também identificou o menino como seu dono. Dono não, parceiro de brincadeiras, de trocas de afetos, de cumplicidades. Porém, a mãe fora enfática: “já temos um cão e aqui não cabe dois. Você tem meia hora para se ver livre dele”.
            Imediatamente, o garoto fixa o seu olhar no cãozinho e é capaz de apostar que o pobrezinho entendeu direitinho a frase da mãe: não teria guarita naquela casa. O menino suplica com as lágrimas e aquele olhar pidão dos desesperados à espera de um milagre, pequeno que fosse.
            A mãe, talvez para não se abalar, continua seus afazeres, de costas para a cena, sob a insistente palavra negativa, jogando por terra a esperança do garoto.
            Então, ele busca a coleira novinha, que certa vez comprara para os passeios com o outro cão e ainda não a usara, e circula sobre o pescoço do cãozinho, talvez, para que ele se sinta mais protegido e acredite que, com ela, selava-se a conquista de um novo lar.
            Silenciosamente, o garoto coloca o cãozinho no colo e ganha as ruas do bairro, enquanto a corda da coleira vai roçando o chão, no embalo da caminhada, na identificação que nem existiu, na exigência de entregar o que era tão seu…
            E, então, nos cruzamos na calçada. Quase que escondendo o cão no seu ombro, olha para mim e oferece-o. Não convencida da oferta contra o enorme carinho dedicado ao cachorro, pergunto-lhe o que dissera. E ele, no embate do olhar doloroso da entrega e ao mesmo tempo suplicante para que eu o aceite, me oferece o cão enquanto o aperta em seus braços.
            Para o seu desespero e alívio, eu recuso a oferta. Estou hospedada aqui perto e não moro nesta cidade.
            O cão volta a cabeça para mim ao ouvir a minha voz e parecendo sorrir com a língua de fora e o olhar agradecido por não lhe oferecer o meu colo, segue firme no colo do garoto que parece apertá-lo mais ainda contra o peito.
            Olho ainda uma vez para trás e vejo o garoto seguindo a rua à procura de alguém que abrigue o cãozinho.
            Meia hora depois retorno à rua do encontro e vejo-os do outro lado. Vou seguindo ao encontro deles, ao mesmo tempo em que ele para a minha frente, e, com os olhos embaçados e a voz entrecortada me diz que não encontrou ninguém para ficar com o cãozinho. E é neste momento que me conta a história do encontro com o cão, da recusa da mãe, da coleira, da necessidade da entrega, de ter de romper o laço…
            Olho a coleira vermelha em volta do pescoço do cãozinho. Um nó na garganta ao mirar o cachorro e o menino. De quem sinto mais pena? Do sofrimento do garoto por de ter de perder o seu amiguinho ou do olhar suplicante do cãozinho, pedindo para ficar?
            Sem uma boa solução, sugiro ao menino que bata nas casas que têm cachorro. Quem sabe?
            O sol já começava a se pôr, aumentando a agonia do garoto. Teria de voltar sem o cachorrinho, e, se entregá-lo já o corroia por dentro, abandoná-lo, então, seria mais que um martírio.
            Indefesa e engasgada, não consegui desejar-lhe “boa-sorte”, dando-lhe as costas, enquanto ele seguia a rua com o cãozinho no ombro e a corda da coleira vermelha se arrastando, num constante pedido de socorro…
Fátima Soares Rodrigues

93 thoughts on “EU, O MENINO E O CÃO

  1. Fátima, esse texto me tocou mto… em especial porque sou uma pessoa que ama cães. Lembrei-me mto de qdo adotei a Naná, minha vira-latinha mais linda. Agora preciso saber o q houve com o cão!!! Se eu fosse mãe desse garotinho não teria deixado o cãozinho de forma alguma ganhar as ruas novamente! Parabéns por mais este texto… lindo e especial.

  2. Bárbara, querida, infelizmente não sei dizer a você o desfecho desta história, porque não foi uma estória, é verdadeiro mesmo. Eu estava em Florianópolis quando isso aconteceu. E o final foi este mesmo. Beijos e obrigada pela leitura.

  3. Nossa, incrível! Estou arrepiada, principalmente depois que li o comentário da Bárbara e sua resposta. Lendo o texto, tive a sensação de que era uma história real e já estava pensando em fazer meu comentário neste sentido começando a dizer: "triste realidade". Mas, depois do comentário e com a certeza do fato, fico sem palavras…. Penso em "como fazer para mudar essa realidade triste e cruel? Emocionante história. Parabéns!

  4. O objetivo é este mesmo, Bárbara: o escritor quer que o leitor "crie" o melhor final para a história. Por isso é que ela, muitas vezes, fica em aberto. Beijos.

  5. Heya i am for the primary time here. I found this board and I find It really
    helpful & it helped me out much. I am hoping to provide something back and aid others such as you aided me.

  6. I do not even know how I ended up here, but I thought this post used
    to be great. I do not understand who you are however definitely you’re going to a well-known blogger
    in the event you are not already. Cheers!

  7. Hey there! I know this is kind of off topic but I was wondering which
    blog platform are you using for this website? I’m getting
    sick and tired of WordPress because I’ve had problems with hackers and I’m looking at
    options for another platform. I would be awesome if you could point me in the
    direction of a good platform.

  8. Do you mind if I quote a few of your articles as long as I provide
    credit and sources back to your weblog? My blog site is in the exact same niche as yours and
    my users would certainly benefit from a lot of the information you provide here.
    Please let me know if this ok with you. Many thanks!

  9. Definitely believe that that you said. Your favourite reason seemed to be at the web the easiest thing
    to take into account of. I say to you, I certainly get irked whilst people consider concerns that they just do not understand about.

    You controlled to hit the nail upon the highest and also outlined out the whole thing without having
    side effect , other people can take a signal. Will probably be again to get more.

    Thank you

  10. Excellent post. I was checking continuously this blog and
    I am impressed! Extremely helpful information specially the last
    part :) I care for such information much. I was seeking this particular information for a long time.
    Thank you and good luck.

  11. You can certainly see your enthusiasm in the article you
    write. The sector hopes for more passionate writers like you
    who aren’t afraid to mention how they believe. At all times go after your heart.

  12. When some one searches for his necessary thing, therefore he/she
    desires to be available that in detail, so that thing is maintained over here.

  13. Have you ever considered writing an e-book or guest
    authoring on other websites? I have a blog based on the same
    ideas you discuss and would love to have you share some stories/information. I
    know my readers would value your work. If you
    are even remotely interested, feel free to shoot me an email.

  14. This is a really good tip particularly to those fresh to the blogosphere.
    Short but very accurate information… Many thanks for sharing this
    one. A must read post!

  15. Thanks on your marvelous posting! I quite enjoyed reading it, you happen to be a great author.I will remember
    to bookmark your blog and will eventually come back in the foreseeable future.
    I want to encourage one to continue your great job, have a nice evening!

  16. Hey I know this is off topic but I was wondering if you knew of any widgets I could add
    to my blog that automatically tweet my newest twitter updates.

    I’ve been looking for a plug-in like this for quite some time and was hoping maybe you
    would have some experience with something like this. Please let me know if you run into anything.
    I truly enjoy reading your blog and I look forward to
    your new updates.

  17. Hi i am kavin, its my first time to commenting
    anyplace, when i read this paragraph i thought i could also make comment
    due to this brilliant piece of writing.

  18. This design is spectacular! You certainly know how to keep a reader amused.

    Between your wit and your videos, I was almost moved to start my own blog (well,
    almost…HaHa!) Great job. I really loved what you had
    to say, and more than that, how you presented it.
    Too cool!

  19. Hey! I know this is somewhat off topic but I was wondering if
    you knew where I could find a captcha plugin for my comment form?

    I’m using the same blog platform as yours and I’m having problems finding one?
    Thanks a lot!

  20. hi!,I love your writing very a lot! percentage we keep up a
    correspondence extra about your article on AOL?
    I require an expert on this area to solve my problem.
    Maybe that’s you! Taking a look ahead to look
    you.

  21. I believe that is among the such a lot important info for me.
    And i’m happy reading your article. But wanna remark on some general issues, The site style is ideal, the articles is really excellent : D.

    Good job, cheers

  22. constantly i used to read smaller articles or reviews that also clear their motive, and that is also happening with
    this paragraph which I am reading at this place.

  23. An intriguing discussion is definitely worth comment. I do think that you ought to publish more about this subject matter, it may not be a taboo subject but usually people do not talk about these topics.

    To the next! Best wishes!!

  24. Good post. I learn something new and challenging on sites
    I stumbleupon on a daily basis. It’s always useful to read through content
    from other writers and practice something from their web sites.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Website