“A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida.”

 

Às vezes, questiono-me por que escolhi o Direito como profissão. Seria para enfatizar o que é certo? Mas o que é o certo? Para fazer justiça? Mas o que é, realmente, justo?

Perco-me nas respostas e sigo, todos os dias, para a universidade e, depois, para o estágio que faço com adolescentes infratores. Lá, esses conceitos me desconsertam, desestruturam toda a estrutura pragmática armada para me convencer, para, talvez, me endurecer…

Charles é um jovem alegre, carismático, de bem com a vida, apesar de a vida ter virado a cara para ele desde cedo. Está com 15 anos, e recolhido por tentativa de homicídio. As palavras que usa em sua defesa têm peso, firmeza, olhos de justiça imediata, que não pôde ser adiada. Talvez, daí venha a sua certeza de que o futuro há de beneficiá-lo. Então, sorri, brinca até quando o assunto é muito sério. Até a juíza já perdeu o juízo na sua frente, ao não conseguir domar o riso…

Fico pensando se o nome Charles possa ter alguma relação com charlatanismo, mas os olhos de Charles desmentem. Ele é dono de alegria espontânea, sem ironia.

Digo-lhe que há um pedido de pensão alimentícia da sua mãe, movido contra o seu pai.

Nessa hora, seu sorriso é envergonhado e triste. Não conhece o pai. Ele nunca o reconheceu como filho, “mas a mãe jura de pé junto que ele é meu pai. E eu confio nela. Nela, vou confiar sempre. Tudo que sou devo a ela e, se estou aqui, é porque perdi a cabeça para não perdê-la. Queriam tirá-la de mim, mandá-la para o “outro mundo”. Quiseram encurtar o espaço de vida que a minha mãe ocupava, e aí cheguei à conclusão de que eles é que estavam sobrando aqui no mundo. Não servem para nada mesmo! Covardia pura. Tive de defendê-la, afinal, sou homem, sou forte, e bater na minha mãe, em mulher, ainda mais, frágil como ela, não há justiça que vai me convencer de que agi errado… E o homem que ela diz que é meu pai, não é da mesma massa que nós, não. Ela era funcionária dele. Falam muito de assédio. Se isso quer dizer aproveitar-se de mulher pobre, ingênua, e serviçal, acho que ele fez isso. Então, ela está certa. Trabalha feito burro de carga desde menina, sem médico, saúde ruim, já passou da hora de ele ajudar ela…”

Naquele espaço, também havia crianças/adultos. Crianças, pela faixa etária, mas, ao mesmo tempo, adultos, pelos crimes hediondos que praticaram.

Alguns pareciam que tinham a maldade no sangue. Mataram por motivos fúteis, pelo simples prazer de matar.

Dois anos depois, acabei o meu curso.

Atualmente, trabalho no Fórum. Encaminho os intimados à sala do juiz.

De posse de uma intimação, adentro o corredor repleto de pessoas. Leio o nome em voz alta. Do meio do corredor, vem, em minha direção, um homem de estatura mediana, aparentando 50 anos. À medida que ele se aproxima, algo indefinido se move dentro de mim. O seu andar, o jeito de jogar os braços, e, quando chega à minha frente, seus olhos me paralisam. Entro em transe e, busco, no fundo da minha memória, algo que o identifica, ao mesmo tempo, que murmuro para mim: “eu conheço este homem. Não sei de onde, mas sinto que o conheço.”

Leio o seu nome que não me remete a ninguém, e ele confirma.

Porém, ao ouvir a sua voz, um nome me chega aos lábios: Charles!

Confiro a intimação: ele está ali para ser submetido a um exame de reconhecimento de paternidade, e, apesar de eu não ser especialista no assunto, posso afirmar que o exame que estou fazendo agora, ao observar o físico, os gestos, a voz e os mesmos olhos, não suscita nenhuma dúvida: ele é o pai de Charles.

Então, antes de ele entrar, relato a ele o meu encontro com seu filho. Abismado, o que, antes, para ele, era absurdo, inacreditável, inaceitável, vai amolecendo o seu rosto, e, surge aquele sorriso, banhado em lágrimas, de contentamento. O idêntico sorriso de Charles, e ele se entusiasma: “quero sim, conhecê-lo e reconhecê-lo”.

Mas a vida é esperta, e, como dizia Guimarães Rosa, “viver é perigoso”, e o nosso saudoso poetinha, Vinícius de Moraes, “A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida”, defronte a porta da sala do juiz, antes de eu abrir a maçaneta, chega esbaforido um colega, de posse de um documento, confirmando o nome e a ação, ao mesmo tempo que informa o cancelamento da sessão. Motivo: o menor, Charles, faleceu!

E, então, o pranto desce da face do pai de Charles, confirmando, que, agora, a vida virou-lhe a cara…

E eu, em meio a tantas incertezas durante o curso, confirmo que o meu encontro com Charles foi somente para, posteriormente, afirmar ao pai que ele era seu filho. Sem processo, sem exames, sem provas… A justiça lenta, demorada, não cumpriria o seu papel em tempo hábil. E as palavras de Charles se repetem em minha mente: “olhos de justiça imediata, que não pôde ser adiada”. Não fosse o nosso encontro, o pai, jamais, saberia, nem sentiria, ao mesmo tempo, o prazer e a dor de ter sido pai.

14.215 thoughts on ““A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida.”

  1. I have read a few good stuff here. Certainly worth bookmarking for revisiting. I surprise how much effort you put to create such a magnificent informative website.

  2. Hello there! This post could not be written much better! Looking through this article reminds me of my previous roommate! He always kept preaching about this. I will forward this article to him. Fairly certain he will have a great read. Thanks for sharing!

  3. You are so cool! I do not believe I’ve read a single thing like that before. So wonderful to find another person with some genuine thoughts on this subject. Seriously.. thanks for starting this up. This website is one thing that is needed on the web, someone with some originality!

  4. I must thank you for the efforts you’ve put in writing this site. I’m hoping to see the same high-grade content from you later on as well. In fact, your creative writing abilities has encouraged me to get my own blog now 😉

  5. An intriguing discussion is worth comment. There’s no doubt that that you should write more on this subject, it might not be a taboo subject but usually people do not speak about such topics. To the next! Kind regards!!

  6. Howdy! This article could not be written any better! Reading through this article reminds me of my previous roommate! He continually kept talking about this. I am going to forward this information to him. Fairly certain he will have a very good read. Thanks for sharing!

  7. Everything is very open with a really clear explanation of the issues. It was definitely informative. Your site is extremely helpful. Many thanks for sharing!

  8. I’m very happy to uncover this site. I want to to thank you for ones time due to this wonderful read!! I definitely liked every little bit of it and I have you bookmarked to check out new things on your web site.

  9. An intriguing discussion is worth comment. There’s no doubt that that you need to write more on this issue, it may not be a taboo subject but typically folks don’t speak about such issues. To the next! Cheers!!

  10. I’d like to thank you for the efforts you’ve put in writing this site. I am hoping to check out the same high-grade blog posts from you in the future as well. In truth, your creative writing abilities has motivated me to get my own site now 😉

  11. The next time I read a blog, Hopefully it doesn’t fail me as much as this particular one. After all, Yes, it was my choice to read through, nonetheless I really believed you’d have something helpful to say. All I hear is a bunch of whining about something you could fix if you were not too busy seeking attention.

  12. After exploring a number of the blog posts on your website, I truly appreciate your technique of blogging. I saved it to my bookmark website list and will be checking back in the near future. Take a look at my website too and tell me what you think.

  13. You’re so awesome! I do not suppose I’ve truly read a single thing like that before. So good to discover somebody with unique thoughts on this subject. Really.. thanks for starting this up. This site is one thing that is required on the internet, someone with a bit of originality!

  14. This is the right site for anyone who would like to understand this topic. You know a whole lot its almost tough to argue with you (not that I personally would want toÖHaHa). You definitely put a fresh spin on a subject that has been discussed for years. Great stuff, just great!

  15. Thanks for the sensible critique. Me and my neighbor were just preparing to do a little research about this. We got a grab a book from our area library but I think I learned more clear from this post. I am very glad to see such wonderful information being shared freely out there.

  16. I blog quite often and I truly appreciate your information. The article has truly peaked my interest. I will book mark your website and keep checking for new information about once per week. I opted in for your Feed too.

  17. A motivating discussion is worth comment. I do believe that you should publish more on this topic, it may not be a taboo subject but generally folks don’t speak about such issues. To the next! Many thanks!!

  18. Hello, i read your blog occasionally and i own a similar one and i was just wondering if you get a lot of spam responses? If so how do you protect against it, any plugin or anything you can advise? I get so much lately it’s driving me insane so any support is very much appreciated.|

  19. Iím amazed, I have to admit. Seldom do I encounter a blog thatís equally educative and amusing, and let me tell you, you’ve hit the nail on the head. The problem is something which not enough people are speaking intelligently about. Now i’m very happy that I came across this in my search for something regarding this.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Website